Categoria: Puxadores

capa_apresentacao_blog

Um bom cliente também é seu vendedor • Comunique-se • 5/5

Parabéns a você que chegou até o fim da Série “Comunique-se” conosco. Iniciamos a jornada com a abordagem inicial do cliente, na sequência, apresentamos a você maneiras de ofertar o produto explorando as ferramentas de marketing offline. Falamos também da importância de conhecer o seu produto e como explorar sua qualidade e funcionalidades e de como fazer com que o cliente faça mais de uma compra, estabelecendo um vínculo de pós venda. Agora, vamos mostrar a você como utilizar as decisões do seu cliente para planejar as estratégias de venda da sua empresa.

Um bom cliente também é seu vendedor

Conquistar um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais do que manter um cliente. O que muitas empresas acabam deixando de lado é o valor que está concentrado nos dados das compras dos clientes.

Se você tem o registro das vendas dos clientes, certamente poderá analisar em quais meses há mais vendas de puxadores e em quais há mais vendas de perfis. Em termos de novas aquisições de produtos, esta informação será útil aos seus estoques e estratégias de compra.

Quantas vezes você deu atenção a uma nova propaganda apenas porque viu pessoas que utilizaram um determinado produto / serviço falando dele?

Quantas vezes desistiu de comprar um produto sem nunca ter testado porque um colega disse a você que a aquisição não vale a pena, isso baseado em durabilidade, qualidade, atendimento da loja e outros inúmeros fatores?

Um cliente satisfeito acaba tornando-se vendedor do seu produto. Ele indica desde peças pequenas, até o vendedor ideal para que o potencial cliente encontre o que deseja na loja.

 combinando

Combinando produtos e clientes

O seu planejamento de compras e vendas deve considerar as características dos seus clientes. Vamos dar significado a esta informação:

Você vendeu 200 pares de puxadores de Março/2017, quase 30% a mais do que em Março/2016. Imagine que você projete que venderá o mesmo em Março/2018 ou haverá um crescimento nas vendas de 2018. No entanto, você não analisou quem são estes compradores.

Imagine você que em 2017 os clientes que compraram os puxadores tinham em média 50/60 anos e estavam reformando suas casas. Em 2018, os clientes que procuraram a loja o fizeram motivados pela proximidade da loja com o condomínio para o qual estavam mudando-se. Estes últimos clientes predominantemente na faixa de 30/40 anos. Perceba como as futuras necessidades não serão as mesmas.

Você precisa utilizar os dados das vendas como base para suas novas estratégias de vendas e mesmo aquisição de produtos. Comece a pensar inclusive na personalização dos produtos. Isso agrega valor ao produto e ao serviço que você oferece.

 escutar

Ouça o seu cliente antes de falar

Durante toda a série, apresentamos a você formas de falar com o cliente. Sugerimos também formas de ouvir o cliente, inclusive pós venda, para direcionar o seu atendimento.

No entanto, ouça o que o cliente deseja. O que não tem na loja que o cliente gostaria que tivesse? O que ele sugere para melhorar a comunicação ou movimentação dele na loja?

A loja existe por que você quer vender? Não, a loja existe porque há quem queira comprar. Não adianta vender algo que o cliente que não queira comprar. Agora, como despertar no cliente o interesse em comprar, nós apresentamos na Série Potencialize suas Vendas.

A comunicação é assim, cíclica. Seus negócios também. Convidamos você a circular sempre por aqui.

Até breve!

capa_apresentacao_blog

Conheça o que você está vendendo • Comunique-se • 3/5

A série “Comunique-se” surgiu para dar força à equipe de vendas na hora do atendimento ao cliente no processo de venda. A comunicação com o cliente é responsável pelas primeiras impressões e desenvolvimento de um relacionamento que pode durar por longo prazo. As vendas de forma combinada dependem de algo mais do que conhecer o perfil do cliente e suas preferências. A equipe precisa conhecer muito bem o produto que está vendendo.

Dê um zoom na qualidade do seu produto

Sendo empresário, você precisa conhecer a tecnologia e composição do material que você tem disponível para venda. A sua equipe de vendas também precisa conhecer muito bem a composição do que você tem para ofertar aos clientes, mesmo que não haja atendimento presencial ao consumidor.

Muitos clientes que procuram a loja física para comprar materiais de construção e reforma o fazem para avaliar os produtos ou buscar informações que não são tão facilmente encontradas na rede online.

Como você atende este cliente? Nas matérias anteriores, você aprendeu como convencer o cliente a entrar na loja, como abordar o cliente de forma mais eficiente. Nesta etapa, você precisa mostrar quais as características do seu produto que dão valor a ele, para que o cliente enxergue não o preço, mas o investimento.

Você vende um botão de aço acetinado ou você vende um botão que, por ser acetinado, possui brilho intermediário entre o fosco e o semibrilho, com capacidade de proporcionar maior resistência da peça no uso diário, propiciando ainda facilidade na limpeza?

Perceba a diferença, observe a qualidade efetiva apresentada com as informações. A equipe de vendas também precisa avaliar o catálogo dos concorrentes, para comparar preços e qualidades e mostrar as vantagens em adquirir os produtos por intermédio da sua loja.

seu_produto cópia

Seu produto serve para quê?

Não se iluda imaginando que o cliente sabe todas as formas de utilizar um produto adquirido. O papel do cliente é comprar, seu papel satisfazer a necessidade do cliente com o maior número possível de itens. Sim, o foco do cliente é gastar sempre menos e o seu vender mais.

Os catálogos são uma ferramenta de comunicação muito importante, porque toda a equipe de vendas tem a mesma informação técnica sobre os produtos e pode inclusive ofertar produtos que não estejam disponíveis na loja naquele momento. É preciso conhecer o catálogo, o que diz cada informação. Parece trabalhoso em um primeiro momento, mas treinada a equipe uma vez, a atualização é muito mais fácil.

Informações úteis ao cliente e que influenciam diretamente o processo de vendas:

  1. Material do produto;
  2. Onde posso usar o produto;
  3. Resistência ao clima, pressão e peso;
  4. Forma correta de limpeza e conservação;
  5. Durabilidade;
  6. Diferenças dos itens acima em relação aos concorrentes.

contramao

Na contramão da crise

As vendas do varejo de material de construção cresceram 4% em janeiro, na comparação com igual mês de 2016. Já em relação a dezembro, a queda foi de 11%, segundo a Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco). A implementação do “Cartão Reforma” contribuiu para isso, segundo o jornal Valor Econômico de Fevereiro/2017.

Segundo dados do Target Group Index, solução da Kantar IBOPE Media, 74% dos leitores de revistas (que consumiram o meio nos últimos 30 dias) procuram por ofertas e descontos, e 30% declararam usar frequentemente a internet para planejar suas compras.

Estas duas informações te ajudarão a caminhar na contramão da crise. E então, você vem conosco?

Até breve!

capa_apresentacao_blog_2

Combinando produtos • Comunique-se • 2/5

A série “Comunique-se” iniciou com as sugestões de como você conquista a atenção no primeiro contato com o cliente, para desenvolver um relacionamento de confiança.

Agora, o foco são as dicas de como abordar o cliente na sugestão de combinação de produtos e fazer ofertas, potencializando a força de vendas da sua equipe. Vamos falar direto com sua equipe:

TODA PORTA PRECISA DE UMA MAÇANETA, CORRETO? NEM SEMPRE

As combinação óbvias para você, nem sempre são úteis para seu cliente

Para chamar a atenção para os itens de maior valor, você deve explorar a propaganda visual (displays) e pode fazer o mesmo com os itens em oferta, utilizando cores chamativas para que as informações entrem no campo visual do cliente e despertem seu interesse. Imagine que sua loja foi toda organizada em trilhas.

O cliente já transitou na loja e você pôde observar como ele se movimentou e o que olhou. Você faz seu contato com ele, escuta o que ele precisa. Não diga você o que ele precisa, a menos que ele te peça sugestões.

O cliente entrou para comprar um puxador novo para cozinha. Sugira que ele veja os produtos que estão ao redor, que talvez possam servir neste momento ou em uma próxima oportunidade. Repare: esta sugestão tira a pressão de que você está obrigando o cliente a comprar naquela hora, mas talvez por isso mesmo ele compre mais de um produto, quando a intenção era adquirir um novo item.

Lojas de materiais de construção devem oferecer produtos de limpeza e conservação de superfícies, além de acessórios adequados, como flanelas, para estas tarefas. Itens de pequeno valor e que precisam ser adquiridos com frequência devem integrar seu estoque.

Mantenha um catálogo sempre à disposição do seu cliente e prepare sua equipe de vendas para apresentar várias combinações harmônicas de acordo com o perfil do cliente (no próximo artigo desta série mais dicas sobre este tipo de abordagem).

Se entra um cliente que gosta de produtos coloridos, materiais à base de resina, procure imagens que combinam o que ele gosta. Faz parte do processo de atendimento perguntar o que o cliente gosta, quais materiais, cores e buscar combinações a partir do gosto dele. A pior coisa para um cliente é pedir um botão redondo e o vendedor identificar que não tem na loja e insistir que ele leve um quadrado.

o_que_fazer

Não tenho o que o cliente pediu. O que devo fazer?

Dê sempre várias alternativas ao cliente e sem transparecer frustração. Um bom cliente mantido evita que você gaste 6x mais para conquistar um novo.

Se o cliente quer um trilho que você não tem, ofereça outros parecidos e se nenhum o agradou, se ofereça para encontrar o melhor produto para ele, lembrando sempre de manter um catálogo contendo mais opções, o que não cria apenas a expectativa de que você vai pensar em como fechar aquela venda. Se você acha que papel só faz volume, saiba que seus concorrentes estão investindo justamente neste meio de comunicação. Observe os números da Pesquisa Kantar Ibope Mídia 2016:

tabela
Não esqueça: tenha sempre em mente que dar retorno ao cliente vai fazer com que ele se sinta único no processo de atendimento. Há muitos clientes que retornam apenas motivados pelo bom atendimento.

alem_do_caixa

A venda vai além do caixa

Desenvolva registros de que tipo de coisas e materiais seu cliente compra. Quando falamos em materiais de construção e reforma, estes apresentam durabilidade, no entanto, alguns itens são trocados em médio prazo e outros espaços podem ser explorados na sugestão de compras futuras. É sempre bom que um cliente compre mensalmente pequenas coisas e mantenha um relacionamento ao longo do ano, pois quando um cliente faz uma compra enorme e nunca mais volta à loja, fica difícil sugerir algo para que ele retorne. Preste atenção: não estamos sugerindo aqui que você não deva fazer vendas grandes, estamos dizendo que você precisa criar uma rotina de visita do cliente na sua loja. E não esqueça: café é sempre sinônimo de boas vindas.

Nos vemos logo mais!

capa_apresentacao_blog_1_5

Comunique-se • Matéria 1/5

A Pauma Puxadores apresentou a você a Série Potencialize suas Vendas! Lá, você recebeu dicas e informações valiosas de como chamar a atenção do seu cliente, compor sua vitrine e abordar seu cliente.

Agora que você já conquistou o cliente visualmente, está na hora de comunicar da melhor maneira suas intenções. Nada melhor do que usar a comunicação para isso. O objetivo da série “Comunique-se” é ajudar você a firmar um relacionamento sério com seu cliente.

Status: em um relacionamento sério com o cliente

Eu não sei se você quer comprar, mas eu quero vender pra você

Você atrai o cliente para dentro da sua loja, certo? Não. Talvez o cliente esteja apenas passeando e resolveu entrar na loja por curiosidade ou para matar o tempo. Esta pessoa mesmo assim pode se tornar um potencial comprador, tudo depende da abordagem. Não se iluda: nem sempre o cliente compra na primeira visita, o que não quer dizer que ele não compre numa segunda oportunidade.

Agora, você precisa mostrar que na loja tem algo que combina com ele ou atende suas necessidades. Pergunto a você: Na porta da loja ou no interior da loja você disponibiliza material impresso? Uma pesquisa realizada pela Posigraf com dados divulgados em Janeiro/2017 mostra que 84% dos consumidores utilizam o impresso no processo de decisão de compra. O material é uma das melhores formas de divulgação de preços, produtos e serviços. A pesquisa foi feita em seis capitais brasileiras. Estudo semelhante feito no mercado dos Estados Unidos, pela Marketing Sherpa, apontou que 82% do público norte-americano confia nas informações dos anúncios impressos quando decidem comprar.

Fora os números, algo simples comprova que você precisa de material impresso: tem cliente que não gosta de ser abordado por vendedor. Nestes casos, o impresso fará a vez da sua equipe de vendas.

nao_pressione

Pressionar o cliente não vai fazer com que ele compre

Quando o cliente entra na loja, verifica o material impresso disponível, sua equipe de vendas deve esperar pelo menos 1:30min antes de abordá-lo. O cliente precisa se sentir confortável, ambientado. Se ele não está nem olhando pra você, evita seu olhar, vira de costas, isso já é sinal de que ele não quer seu contato. Se ele ficar mais de 1:30min na loja, aproxime-se, com as três saudações necessárias:

– Bom dia / Boa tarde / Boa noite

– Seja bem vindo

– Meu nome é “X”, estou aqui para ajudá-lo.

Parece absurdo, mas a maioria perdeu a noção de que importa ser cumprimentado e bem recebido. Agora, preste atenção na última frase: você está dizendo para que você está na loja e não perguntando o que o cliente faz na loja.

Sempre que possível, estenda a mão limpa ao cliente, se ele aceitar seu cumprimento, não quebre os dedos do cliente, a força de vendas não está na sua mão.

confianca

Entenda que tempo é premissa para um relacionamento de confiança

Você deixou o cliente à vontade e fez tudo que podia, mas o cliente não quis comprar. Se ofereça para enviar novidades ao cliente, diga que a loja estará sempre de portas abertas para ele, convide-o a voltar em alguma data específica. Mágica não é possível fazer, mas um bom atendimento faz mágica.

Agora, se você acha que as equipes de vendas não faz diferença, te convido a buscar informações sobre a Runrun.it, uma empresa que dobrou seu faturamento mesmo perdendo seus clientes investindo na força de vendas.

Ficou curioso? Aguardo você no próximo artigo!

capa_apresentacao_blog

Ouvir o cliente alavanca suas vendas

O empresário Tiago Moura assumiu a frente dos negócios da família na região de Juiz de Fora. As ações de transformação dos negócios ampliaram o faturamento que era de R$ 20 milhões para R$ 200 milhões (Revista PEGN – 2016).

Percebi que eles queriam muito mais produtos que a gente não oferecia. Eles vinham para cá procurar o que sonhavam ver em casa, como porcelanato, por exemplo, e esse tipo de produto é mais presente no setor de acabamento”.

– a frase mostra que os clientes foram ouvidos. Os clientes investem sim em acabamento.

Puxadores fazem parte dos sonhos de reforma, muito além de novas estruturas. Os clientes precisam perceber que a ideia não é comprar um acessório complementar (despesa), mas sim um puxador que custará menos do que uma reforma inteira, porém vai trazer nova aparência ao móvel ou ambiente (custo/benefício e oportunidade de baixo investimento).

Tenha consciência de que o consumidor é uma pessoa complexa, cujos valores e cultura muitas vezes desconhecemos, mas é preciso fidelizar nossos clientes por meio do atendimento personalizado.

As estratégias de abordagem dos clientes devem ser desenhadas de acordo com as equipes de trabalho e o perfil das empresas, mas algumas dicas não fazem mal a ninguém e podem facilitar a sua vida. Aqui vão elas:

atenda_sorrindo

Atenda o cliente sorrindo

Em 2016 uma campanha de marketing da Nutrella, empresa gaúcha que fabrica pães e bolos industrializados propôs o “Desafio do Sorriso”. Os clientes deveriam assistir vários gifs, memes e imagens e não sorrir. Em um mês, a ação rendeu um aumento de mais de 100% de fãs na página do Facebook da marca e alcançou um total de mais de 6,6 milhões de pessoas. No hotsite, 85 mil sorrisos foram despertados através do game.

Por que isso acontece? Sorrir é um sinal de empatia, cria um vínculo, mesmo com clientes mal humorados ou tímidos. O cliente não precisa sorrir pra você, mas você precisa demonstrar atenção e disposição ao atendê-lo. Nada mais simples para ilustrar do que o chavão “A primeira impressão é a que fica”. Ah, não esqueça da regra básica de educação: “Bom dia”, “Boa tarde”, “Em que posso ajudá-lo?”

nao_sufoque

Demonstre atenção, mas não sufoque o cliente

Em reportagem da Revista Exame, um especialista em vendas do Instituto Brasileiro de Vendas afirmou que é necessário analisar o cliente antes de abordá-lo. Vamos exemplificar a afirmação:

Deixe o cliente avaliar o ambiente físico da loja. Se ele tocar algumas vezes os produtos, isso quer dizer que este cliente precisa de estímulos cinestésicosCaso esse cliente lhe faça perguntas, ou estenda o seu “bom dia” com diálogo, pode falar: esse cliente é auditivo, vai lhe dar mais atenção. Se o cliente não fala nada e apenas observa os produtos, tenha cuidado: você deve propor ao cliente que veja outros produtos, outras estruturas da loja. O cliente que possui estímulo visual muitas vezes sai correndo se você ficar perto tentando vender os produtos, ele precisa apenas que você os apresente e ofereça demonstrações, do contrário, vai julgar que você está “empurrando as coisas” pra ele.

atenda_ate_o_final

Atenda o cliente durante toda a estadia dele na loja e o convide a retornar

Fizemos um levantamento com a Endeavor e percebemos que as lojas que tinham melhores resultados eram aquelas em que os gerentes atuavam como donos e tinham um relacionamento local forte com construtores e arquitetos.” – fala do presidente da ABC da Construção.

Depois do “Até logo”, você deve entender o que levou este cliente até sua loja. Após o atendimento e em vias de pagamento da venda, tente abordar o cliente que agora está à vontade no ambiente, caso não tenha conseguido as informações durante a venda. Se sua loja está localizada no interior, use justamente o relacionamento apontado por Moura para trazer o cliente até você. Faça o cliente entender que há novos produtos que podem ser adquiridos aos poucos.

Agora, nossa série caminha para os detalhes de tudo que você viu até agora. Aguardamos você. Até lá!

capa_apresentacao_blog

Vitrine e ambientação: a primeira impressão é a que fica

Fazer com que o consumidor consiga se imaginar como o manequim que está vestindo a roupa à venda é fácil. Despertar o interesse para um sapato novo também não exigirá muito esforço, embora haja várias opções. Porém, quando falamos de materiais de construção, como minha vitrine pode atrair os clientes que precisam imaginar um pedaço da casa deles nos objetos à venda?

No artigo anterior da série Potencialize suas vendas nós demos dicas de organização, para que seu cliente chegue ao produto. Agora, nossa intenção é ajudar você a atraí-lo ao produto e se familiarizar com ele.

Observe algumas lojas de departamentos: a Tok&Stok e a Etna criam cenários com o cômodo da casa ou o escritório inteiro para que o cliente experiencie como é estar em um espaço daquele e desperte o desejo da compra.

Agora, como fazer isso com uma loja de materiais para construção? Vamos começar de fora:

iluminacao

Iluminação:

A iluminação da loja deve ser mais clara do que a área externa, para despertar a atenção. Imagine passar em um corredor mal iluminado ou em uma rua e ver uma luz chamando você, naquele estilo “venha até mim”. Acredite, funciona.

vitrineSua casa na vitrine:

Puxadores são apenas puxadores sozinhos. Puxadores em portas, armários, gavetas, são acessórios requintados. Banheiros espelhados com puxadores além de chamarem a atenção, criam intimidade quando o cliente literalmente se vê no cenário. Você pode combinar vários itens da loja em um mesmo cenário, fazendo a venda combinada ou despertando o desejo por parte dos itens, caso o cliente tenha algo parecido em casa.
cliente_na_loja_loja_no_cliente

Cliente na loja e a loja começa a entrar na mente do cliente

Os ambientes de exposição devem combinar a marca da sua loja e as cores, criando uma identidade para sua loja. Esteja mudando constantemente sua vitrine, seguindo a época. Deixar um produto por 1 mês na vitrine e ir cortando o preço transmite apenas a sensação de produto encalhado, não apresenta novidade. Cliente adora novidade e o que aparece na vitrine, a primeira vez que é visto, desperta a ideia de novidade.

Lembre-se de focar no seu público-alvo e não se esqueça: hoje os idosos estão buscando reformar suas casas, criando ambientes mais seguros para viver e os ambientes empresariais também buscam acessórios de segurança, o que inclui pisos, puxadores, entre tantos outros, atendendo às questões de inclusão.
expandindo_as_vitrines

Expandindo as vitrines e displays para além do que se vê

Nem todo cliente é atraído pelo campo visual. Lembre-se disso e desperte os outros sentidos do cliente. Veja como é fácil:

Se eu monto um banheiro, preciso do barulho da água ou um local quente. Se monto uma cozinha, o cheiro do café. E se você não tiver como montar o cenário, vai precisar de um vídeo demonstrando as opções de uso de seus produtos, ainda usando o apelo visual, que será muito melhor se o vídeo for desenvolvido por uma agência que seja especializada nisso.

Independente do cenário, você precisa ter sempre uma peça aberta, o que muitos chamam “tester”. O cliente cinestésico, ou seja, que precisa tocar nos produtos, vai poder experienciar e até assimilar a imagem daquele item no seu espaço particular. Agora, fique atento: muitas coisas diferentes em um único espaço ou muito coloridas vão distrair o cliente, que vai testar tudo, mas sem foco, pode não levar nada, por achar que são apenas iscas.

Para espaços pequenos, os displays com a marca e informações das linhas de produto são excelentes atrativos e podem transportar sua vitrine para fora da loja. Para organização, utilize as dicas acima.

Agora, depois de tudo organizado de maneira atrativa, como abordo o cliente? Isso fica para nossa próxima parada.

Boas vendas… e até lá!

capa_apresentacao_blog

Como potencializar suas vendas!

Com o intuito de fazer com que sua loja atraia seus clientes e o mais importante, mantenha-os, estimulando-os a novas compras, estruturamos duas séries com informações de apoio aos seus negócios. Eis a primeira: “Potencialize suas vendas”.

Nessa primeira etapa, vamos falar sobre a disposição de produtos na sua loja.

Vamos evitar os termos técnicos de marketing aqui, a ideia é transmitir os conceitos com exemplos práticos. Para tornar seu plano de incentivo às compras e fortalecimento das vendas poderoso, recomendamos utilizar o apoio de agências especializadas em estratégias de comunicação, publicidade e propaganda.

atraia_cliente

Atraia o cliente até o produto e comece ganhando sua atenção

Descubra quais os 15 itens mais procurados e mais vendidos da loja. Coloque apenas 50% destes artigos mais procurados da loja nos corredores de entrada, caso ela seja organizada por trilhas. Os demais itens mais procurados, distribua no fundo da loja, em vários corredores, fazendo com que os clientes façam todo o percurso pelos corredores e possam visualizar os demais produtos da loja que não estavam entre suas intenções de compra quando entraram no estabelecimento.

produto_chamativo

Um produto chamativo atrai a atenção para si e seus vizinhos de prateleira

Quando eu posiciono um produto muito procurado, de cor chamativa geralmente, na parte alta de uma prateleira ou qualquer outro formato de organizador (claro que acessível às mãos), eu posso distribuir outros produtos de maior valor nas prateleiras abaixo, onde os olhos deverão passar até alcançarem o produto mais procurado. Para chamar a atenção para os itens de maior valor, eu uso propaganda visual (displays), assunto de outra etapa da série “Potencialize suas vendas”. Para promoções, eu uso informes impressos em cores tão chamativas quanto o alerta do semáforo, buscando ativar a memória visual do “sinal de atenção” que o cliente tem.

produto_na_mao

Se os olhos não convencerem o cliente, ter o produto na mão convence

Há pessoas que são visuais e a simples distribuição de cores e artigos de muito interesse em meio a outros não tão procurado já é suficiente para despertar seu interesse em itens além do que tinham inicialmente como objeto de desejo.

Há outras que precisam colocar a mão na massa literalmente. Necessitam pegar o produto, sentir a textura testar se é maleável, ver detalhes de estrutura, etc. Quando falamos em alumínio, por exemplo, materiais de qualidade e mais resistentes têm estas características claras até mesmo aos olhos de um comprador que nunca tenha comprado este tipo de material. O alumínio é atrativo aos olhos e ao toque. Se houver um painel com amostra de madeiras nas quais ele pode ser utilizado, por exemplo, o cliente terá a oportunidade de, ele mesmo, montar a composição que mais o agrade.

achei_testei

Achei… testei… vou levar!

Seja sempre o apoio do seu cliente, nunca quem diz o que ele deve comprar. Tenha uma loja organizada; apresente estantes e gôndolas limpas, produtos sem avarias e pessoal uniformizado. Quando o cliente escolhe, você pode oferecer todo seu suporte na orientação e se colocar à disposição para sugestões e informações adicionais. Busque outros produtos que combinem, sem transmitir a sensação de que está forçando o cliente à compra.

Lembre-se! O produto atrai o cliente e o sorriso do atendente convence. Ah! Para dicas de como atrair o cliente antes de entrar na loja ou para lugares específicos, veja o próximo post da série.

Até lá!

destacada

Entendendo um pouco mais sobre Puxadores e Perfis de Alumínio

Para promover um atendimento diferenciado em sua loja, é crucial conhecer as principais vantagens e características de cada produto oferecido ao consumidor final. E, falando em puxadores e perfis de alumínio, não é diferente.

Afinal de contas, entre tantos modelos disponíveis no mercado, hoje em dia, saber indicar a melhor alternativa para a clientela é garantia de um bom negócio — e possibilidades maiores de novas vendas, futuramente.

Pensando nisso, pensamos em bolar, para o post de hoje, um aprofundamento teórico e prático a respeito de tudo o que você precisa saber sobre puxadores e perfis de alumínio. Confira!

Ampla variedade de puxadores e perfis de alumínio

Quem busca design e elegância, na composição do lar, tem voltado suas atenções para os puxadores de alumínio e outros itens produzidos com esse versátil material, capaz de combinar perfeitamente com diferentes estilos decorativos — dos clássicos aos modernos e, até mesmo, os atemporais, como o minimalista, por exemplo.

Assim, saber indicar os melhores modelos pode valorizar a sua loja e permitir que a reforma ou construção dos seus clientes supere as expectativas deles.

E, para iniciarmos nossa análise, podemos mencionar os puxadores tradicionais, que estão presentes em todos os tipos de cômodos e móveis.

Os puxadores em alumínio tradicionais, inclusive, são de fácil instalação e igualmente práticos em acrescentar design e ergonomia aos móveis.

puxadores_tradicionais

Vale lembrar que os puxadores em alumínio caem bem em qualquer tipo de ambiente — mesmo as áreas úmidas do lar, pois o alumínio também confere resistência a ela, o que garante durabilidade ao produto.

A versatilidade das alças em alumínio

Puxadores em alça têm conquistado mais destaque, entre clientes de todos os perfis e estilos decorativos, pois eles são facilmente combinados com outros elementos, como a madeira, outros tipos de metais e, até mesmo, o cinza concreto presente na decoração industrial, por exemplo.

puxadores_de_alcas

Entretanto, sua aplicação é mais recomendada em peças lisas e com a superfície plana. A beleza desse tipo de puxador permite, ainda, que o móvel ganhe personalizações únicas, diferenciando-o de outros modelos no mercado — e, como se bem sabe, o consumidor está cada vez mais em busca de algo único para compor os ambientes do lar.

Mais estilo e praticidade com o perfil de alumínio

Os perfis de alumínio conquistaram de vez o consumidor — em parte, pela versatilidade do material e, também, pelas outras qualidades desse tipo de puxador, que combina bem com diversos ambientes de casas e apartamentos.

Mas, como destaque, podemos citar a praticidade e elegância do perfil de alumínio na composição de cozinhas cheias de design e ergonomia.

perfil_de_aluminio

É o caso, por exemplo, de quem tem armários altos e baixos, enfileirados em suas cozinhas. Com o perfil de alumínio, estética e funcionalidade caminham de mãos dadas.

Vale a pena explorar as nuances de um estilo decorativo clássico para incrementar o belo design proposto por um perfil de alumínio.

Os melhores puxadores de alumínio para portas grandes

Portas em alto ou baixo-relevo, duplas, em madeira ou metálicas, dessas que dão acesso às confortáveis áreas externas… A quantidade de modelos de portas, hoje em dia, é imensa!

E, com certeza, há um puxador de alumínio indicado para cada ocasião! Os puxadores em alumínio, como antecipamos, funcionam bem com qualquer estilo decorativo: do art déco e seus arabescos e notáveis curvas às simples portas emadeiradas.

puxadores_de_portas_grandes

O alumínio cai bem com diferentes materiais e, por isso, facilita o processo de combinar ergonomia com elegância e praticidade no manuseio.

Explore as qualidades dos puxadores de alumínio

Como vimos, os puxadores de alumínio são alternativas atraentes para todas as áreas do seu lar, podendo citar:

  • Salas: de racks a estantes e os bem localizados bares, os puxadores de alumínio oferecem bastante comodidade e elegância, facilitando o manuseio;
  • Cozinha: para os armários e gavetas, um puxador de alumínio permite a durabilidade e resistência esperada para conservar o produto por muitos anos;
  • Quarto: dos criado-mudos às portas grandes do seu armário, há como apontar o melhor puxador de alumínio aos seus clientes;
  • Banheiros: para os armários baixos ou na altura dos olhos e, inclusive, para compor o estilo e versatilidade do box do seu chuveiro, o puxador de alumínio é uma ótima escolha!

E, agora, queremos ouvir de você: quais são as grandes indicações de puxadores de alumínio Pauma que você tem utilizado para cativar a sua clientela?

Compartilhe conosco, no campo de comentários deste post, e vamos explorar as grandes qualidades dos puxadores Pauma, como a sua fácil instalação, para compor mais projetos decorativos dos seus clientes!

Desenvolvido em WordPress & Tema por Ziato Comunicação